quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

LEITURA DE ENSAIOS NO CLICK COM MILTON GALVANI

O programa CLICK oferece no próximo domingo, com a colaboração do fotógrafo Milton Galvani, uma sessão de leitura de ensaios, única, on line, e ao vivo, aberta a todos que estiverem conectados no site da allTV às 19h do dia 08 de fevereiro.

Essa é a hora certa para trocar impressões com outros fotógrafos e receber críticas sobre 
os traba
lhos realizados ou em andamento. Vai encarar?

Sim, quatro fotógrafos brasileiros vão  submeter seus ensaios para avaliação

Acompanhem as informações dos que estarão presentes no estúdio da allTV para a "sessão malho" (os que são de fora de São Paulo vão participar por meio do chat www.alltv.com.br). Participem também dando opiniões!  

Milton Galvani é o nome do crítico de nosso próximo programa CLICK. Muito se
nsato em suas observações, é psicólogo formado pela USP e trabalha com fotografia desde os 15 anos. Atualmente tem 39. Especializou-se em Psicologia da Percepção e Psicologia Analítica, trabalhou com áudio-visuais e vídeos institucionais, foi sócio de uma produtora de vídeo, dirigindo e editando vídeos institucionais e motivacionais. Em seu primeiro estúdio fotográfico, trabalhou com publicidade e fotos documentais. Depois entrou no mercado da moda e publicidade, trabalhando com médio e grande formato e estudando tratamento de imagem. Concomitantemente, continuou seus estudos em psicologia com grupos de estudo, cursos  e workshops de fotografia.

Há 10 anos, Milton vem trabalhando em estúdio com sua própria equipe, fazendo fotos de publicidade (retratos, produtos) , moda e institucional e tratamento de imagem para outros fotógrafos e agências. Além de desenvolver seu próprio trabalho autoral, também dá aulas para grupos específicos , com necessidades diferenciadas e é diretor de fotografia do Grupo Luminous, onde periodicamente faz leituras de ensaios fotográficos.


Beto Godoy é internauta assíduo do CLICK e mora em Mato Grosso do Sul. Vai participar do programa apresentando o ensaio "Festa Popular".

Ele é graduado em jornalismo pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e espec
ialista em imagem e som pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS. Trabalha com comunicação, especialmente nas áreas de radiodifusão e fotografia. Por 16 anos foi radialista, já deu aula de radiojornalismo e fotografia para cursos de arte, comunicação e tecnólogos.

Atualmente é assessor de comunicação em Campo Grande e está se dedicando a trabalhos autorais. Seu ens


Eduardo Chaves é jornalista, mora em São Paulo e trabalha no Diário do Grande ABC (www.dgabc.com.br). Faz pós graduação em Comunicação Empresarial e tem a fotografia como uma paixão que deixou de ser hobby há tempos. À convite do jornal, escreve sobre fotografia no blog FOTOCOLAGEM, que considera co
mo uma grande fonte de inspiração e de enriquecimento cultural.
Ele submete a avaliac'ão de Milton Galvani e dos internautas presentes o ensaio "Eterna Consola
ção", que pode ser visto na página http://www.evchaves.blogspot.com/



Oziel Reichelt é do Paraná e vai mostrar o ensaio "Raios". Fotógrafo há 17 anos, começou fotografando na área social. Trabalhou também com fotojornalismo. Tem como grandes paixões a fotografia social e a fotografia de natureza. Fotografar raios, para ele, é como um desafio, no qual é necessário apertar o botão na hora certa, descobrir onde eles aparecerão e, principalmente, saber quando parar, quando a beleza pode se transformar em risco.

Oziel participa ativamente da lista FotoBrasil e estuda, de forma autodidata, fotografia. Aberto a comentários, prefire as críticas aos elogios e está aguardando ansiosamente o que será dito sobre o seu ensaio, que pode ser visto na página http://www.flickr.com/photos/ozielfotos/sets/72157612609597320

Paulo Affonso Agapito de Veiga trabalha em Copacabana na Infoto®, marca fantasia da Lado A Comunicação ltda, estúdio publicitário, atuante desde a década de 80 em soluções de propaganda e imagens que vendem. Ele vai mostrar no CLICK o ensaio "A Luz ao Contrário", feito por meio de um processo em que há um interessante efeito, sem intervenção digital, de slides reproduzidos por uma "câmera clara".  Para acessar seu ensaio entre no sithttp://www.infoto.com.br/
e depois em clique em "Album", dentro do link "Portifólio" 



COMPAREÇAM ON LINE!!
A


3 comentários:

Eduardo Chaves disse...

Olá será um grande prazer dividir com todos um pouco do meu trabalho. Espero poder somar a minha participação junto a dos outros colegas fotógrafos.

Sem dúvida, iremos aprender muito.

Abraços a todos e fiquem ligados no Click!

Eduardo Chaves
www.fotocolagem.blogspot.com
www.evchaves.blogspot.com

www.evchaves.com.br

Beto Godoy disse...

Digo o mesmo, caro Eduardo Chaves.
Estou muito feliz em participar , pois este tipo de avaliação não se tem todo dia, principalmente em uma sala de aula desse tamanho.
Parabéns equipe do Click.
E como diz uma amiga...vamos que vamos!

pauloaff disse...

Alô galera do Click, Eduardo Chaves, Beto Godoy,Brigida,Patricia e equipe.
Bom Domingo a todos, mas infelizmente não poderei estar on line no Domingo,acompanhando as críticas e comentarios desse trabalho experimental.

Segue a síntese..

A LUZ AO CONTRARIO é o inverso da pinhole.

No momento atual onde a fotografia cada vez mais se confunde com computação gráfica, e onde a imagem final quase sempre é modificada pelo photoshop® e outros softwares,
ainda é possível através de experimentação e conhecimento, trangredir certas regras que podem parecer imutáveis. Sabemos que o processo ótico de transposição de uma imagem
para um plano físico (filme ou qualquer material sensível) se dá através do princípio da camera escura,ou seja , a pinhole.
Esse é o principio da fotografia, onde a imagem exterior é refletida para dentro da camera escura através de um "buraco de agulha" (pinhole). Dessa forma, a luz ao entrar pelo "pinhole",
forma um cone luminoso que imprime a imagem exterior de forma invertida num filme virgem , chapa sensibilizada com haletos de prata,ou CCD.
Minha experiencia ao criar essas imagens,foi exatamente inverter esse processo, baseado nas leis da Ótica e distancia focal.
O resultado final sem o uso de nenhum software, é a reprodução de um slide (diapositivo) ,no caso uma casa fotografada normalmente em cromo 35mm, onde o efeito final foi produzido
pela própria luz emitida de forma Inversa,ou seja: ao invés da luz entrar numa cx escura atravees do orifício, é a propria fonte de luz que foi toda tampada, deixando-se apenas um orificio para saída.
O slide normal, revelado foi posto a frente dessa fonte de luz a uma distancia de 3metros. Atrás do slide, posicionei a camera clara, que pode ser qualquer suporte pra um filme virgem.
Uma camera sem a objetiva, ou como eu fiz,uma moldura de slide por onde vou rebobinando as fotos feitas.
TUDO NISSO NO ESCURO, É LÓGICO!!
Uma vez posicionada a chapa virgem atras do slide revelado, mantendo-se a distancia focal adequada, liguei a fonte de luz e o cone luminoso (LUZ) emitido pelo refletor, sai em forma de anel,
e somente uma parte dele atinge o slide revelado, causando uma reverberação na imagem original.
A camera clara posicionada atrás,registra então o efeito..sem nenhuma ajuda do photoshop, essa é aais uma constatação de que na natureza das coisas ha sempre o avesso do princípio.

copyright© pauloaff
www.infoto.com.br